"Tivemos muitas conversas nas últimas semanas sobre o programa, o nosso local de trabalho e o que queremos para o futuro", disse.

"Tivemos muitas conversas nas últimas semanas sobre o programa, o nosso local de trabalho e o que queremos para o futuro", disse.

Scott Dudelson

Nada dura para sempre, nem mesmo o programa de Ellen DeGeneresque alegrava o dia de milhares de pessoas - com danças divertidas e entrevistas com estrelas de Hollywood. "The Ellen DeGeneres Show", que estreou em 2003, vai chegar ao fim.

Foi a própria apresentadora que revelou em entrevista exclusiva ao The Hollywood Reporter. O fim do talk show está previsto para 2022, uma decisão que Ellen já tinha ponderado há muitos anos e esta segunda-feira, dia 10 de maio, avisou a equipa.

"Quando és uma pessoa criativa, precisas ser constantemente desafiada. Por muito bom que este programa seja, por mais divertido que seja, já não é um desafio", disse à revista norte-americana. "Preciso de algo novo para me desafiar", acrescentou Ellen, revelando que "tem algumas ideias" para projetos futuros.

>> Funcionários de Ellen DeGeneres irão receber novas regalias para voltarem "sem medo" ao trabalho

Ellen DeGeneres explicou que vai sentir falta de muita coisa no programa, menos a rotina de maquilhagem e cabeleireiro. "Não sou alguém que adora sentar-se numa cadeira para isso", brincou. "Vou sentir falta de tudo o resto. Esta é a minha família. Eles tornaram-se nos meus melhores amigos. Venho trabalhar e rio-me todos os dias", afirmou.

Recorde-se que a apresentadora perdeu mais de um milhão de telespetadores depois de ter sido acusada de arrogância e falta de empatia para com desconhecidos, sendo que vários funcionários alegaram que foram alvo de racismo, assédio, bullying e intimidação durante o trabalho.