Karwai Tang

Desde que o príncipe Harry de Inglaterra anunciou o noivado com Meghan Markle, em novembro de 2017, houve na imprensa de todo o mundo muita especulação acerca da má notícia que a atriz teria com o seu pai, Thomas Markle. Essas notícias foram alimentadas pelo próprio, que deu várias entrevistas em que atacou a filha por, alegadamente, ter aproveitado a sua influência em Hollywood – era produtor e isso terá garantido a Meghan bons contactos no início da sua carreira – e de agora que enfrenta problemas de saúde se ter afastado e não ajudar. Também os dois meios irmãos da duquesa, Samantha e Thomas Jr., deram muitas entrevistas a repudiar a sua atitude, nomeadamente o facto de não ter convidado nenhum membro da família paterna para o casamento que se realizou no Castelo de Windsor em maio de 2018.

>> IRMÃ DE MEGHAN MARKLE AFIRMA QUE DUQUESA TEM INVEJA DE KATE MIDDLETON

Meghan e Thomas Markle

Meghan e Thomas Markle

A situação tem vindo a deteriorar-se e continua a fazer correr muita tinta, sobretudo na imprensa britânica, e Meghan Markle avançou com uma ação judicial contra o Daily Mail, que tornou públicas conversas privadas com Thomas Markle.

No âmbito desse processo, a mulher do príncipe Harry de Inglaterra garantiu que ajudou financeiramente o pai em janeiro 2014, quando a sua carreira já estava algo estabilizada. Os seus representantes legais referem que a duquesa quis “compensar” o progenitor por todo o esforço financeiro que este fez para que pudesse formar-se e depois começar a trabalhar na área da representação.

>> MEGHAN MARKLE SENTIA-SE "DESPROTEGIDA" PELA FAMÍLIA REAL DURANTE A GRAVIDEZ

Archie é apresentado a rainha Isabel II, na presença dos pais, Harry e Meghan, do duque de Edimburgo e de Doria Ragland, mãe de Meghan Markle

Archie é apresentado a rainha Isabel II, na presença dos pais, Harry e Meghan, do duque de Edimburgo e de Doria Ragland, mãe de Meghan Markle

Reprodução Instagram, DR

Recorde-se que, na altura do casamento, estava previsto que Thomas Markle, de 75 anos, viajasse para o Reino Unido para estar ao lado da filha no grande dia. Contudo, foi o então futuro sogro, o príncipe Carlos de Inglaterra, quem levou Meghan ao altar, porque foi descoberto um esquema em que este tinha combinado fotografias de paparazzi em troca de dinheiro. Isto só veio piorar a relação que já era distante.

>> TENSÃO ENTRE KATE MIDDLETON E OS DUQUES DE SUSSEX NÃO PASSA DESPERCEBIDA NO ÚLTIMO ATO OFICIAL DE HARRY E MEGHAN

Ao longo de todo este processo, a duquesa tem contado com o apoio incondicional da mãe, Doria Ragland que, inclusivamente, se mudou para Inglaterra nos primeiros meses de vida de Archie para ajudar a filha. Agora que o casal real está de regresso aos Estados Unidos, Doria não poderia estar mais feliz, já que sempre foi muito próxima de Meghan.