Karwai Tang

Duas mulheres acusam o príncipe André de usar uma marioneta para as abusar sexualmente quando tinham apenas 17 anos. As acusações constam nos documentos apresentados à justiça norte-americana devido às investigações sobre a rede de tráfico sexual de Jeffrey Epstein com o suposto auxílio de Ghislaine Maxwell.

De acordo com o Daily Mirror, o brinquedo, que era uma representação do príncipe, era utilizado no programa de humor britânico Spitting Image’ e foi oferecido ao filho de Isabel II por Epstein e Maxwell em abril de 2011. Recorde-se que André é um dos principais clientes da rede de tráfico do bilionário.

Uma das alegadas vítimas, Virginia Giuffre, que escreveu um livro (não não foi lançado) sobre o assunto, entregou o original da obra para ser apresentado em tribunal. A mulher conta que o príncipe a abusou num apartamento de Epstein, o chamado "calabouço sexual", em Nova York, no qual ele estava presente a convite do empresário e da socialite.

Virginia explica que foi forçada a sentar no colo de André e depois massajá-lo. De seguida, o príncipe terá brincado com o boneco, fazendo com tocasse num dos seios, enquanto Epstein e Maxwell riam e tiravam fotografias.

Johanna Sjoberg também acusou o irmão do príncipe Carlos de lhe fazer o mesmo. As duas depois foram levadas para uma sala privada na casa de Jeffrey Epstein e abusadas sexualmente pelo príncipe André.

B. Gomer