William, Harry, Meghan Markle e Carlos de Inglaterra

William, Harry, Meghan Markle e Carlos de Inglaterra

Getty Images

O ambiente continua tenso na Casa Real britânica. Depois do príncipe Harry e a mulher, Meghan Markle, terem anunciado no passado dia 8 que desejam afastar-se oficialmente da família real, deixando de ser membros sénior para passar a ser “financeiramente independentes”, a rainha Isabel II convocou uma reunião de emergência em Sandringham para discutir o assunto.

>> Museu Madame Tussauds de Londres separa Harry e Meghan da restante família real

Além da monarca, estiveram presentes o príncipe Harry, o seu pai, Carlos, e o seu irmão, William, herdeiro e segundo na linha de sucessão ao trono, respetivamente. Inicialmente estava previsto que Meghan, que se encontra no Canadá com o pequeno Archie, de nove meses, pudesse participar por videoconferência, mas esse direito acabou por lhe ser negado, alegadamente por questões de segurança e confidencialidade. Contudo, há quem diga que essa foi apenas uma justificação usada por Isabel II de Inglaterra para ter esta conversa apenas com o filho e os netos totalmente em privado.

Rainha Isabel II, Meghan Markle e Harry

Rainha Isabel II, Meghan Markle e Harry

Chris Jackson

>> Rainha Isabel II de Inglaterra estabelece período de transição para saída de Harry e Meghan

Depois de cerca de três horas de reunião – o encontro começou às 14h00 e terminou às 17h00 – o Palácio de Buckingham emitiu um comunicado a defender a posição da Casa Real. "A minha família e eu apoiamos inteiramente o desejo de Harry e Meghan criarem uma nova vida enquanto família. Apesar de preferirmos que se mantivessem como membros a tempo inteiro da família real, respeitamos e compreendemos o seu desejo de viver de forma mais independente enquanto família ao mesmo tempo que permanecem parte vital da minha família", lê-se no documento assinado pela rainha Isabel II. “Foi acordado que existirá um período de transição no qual os Sussex vão passar tempo entre o Canadá e o Reino Unido”, esclarece ainda o comunicado.

>> Afastados da vida pública, Harry e Meghan fazem apelo: “Há sempre forma de ajudar”

O Daily Mail adianta ainda que o príncipe Harry chegou à reunião duas horas antes, para poder falar a sós com a avó. Afinal, diz-se que este sempre foi o seu neto preferido e uma conversa em privado pode ter ajudado a que a rainha aceitasse melhor a sua decisão, embora estivesse “furiosa” por não ter sido informada com a devida antecedência.

Meghan Markle e o príncipe Harry de Inglaterra deram as boas-vindas ao pequeno Archie.

Meghan Markle e o príncipe Harry de Inglaterra deram as boas-vindas ao pequeno Archie.

Reprodução Instagram, DR

>> Rainha Isabel II exclui fotografia de Harry na tradicional mensagem de Natal

A mesma publicação revela que o príncipe Carlos de Inglaterra está bastante preocupado com toda esta situação e terá avisado o filho que não terá “recursos ilimitados” e que, se é mesmo isso que deseja, terá de encontrar forma de sustentar a sua família sem ajudas.