Ágata

Ágata

Instagram

Alguns meses depois de ter confirmado a sua luta contra um cancro, Ágata resolveu quebrar o silêncio e esclarecer tudo o que se escreveu acerca da sua doença. “Eu tive um tumor na bexiga e foi realmente muito complicado”, começou por explicar a Cristina Ferreira, durante uma entrevista para o programa das manhãs da SIC.

“Eu andava sempre a caminho da casa de banho e não achava isso normal. Entretanto fui a um médico e fiz uma ecografia e ele disse que eu tinha uma bexiga hiperativa devido à ansiedade. (…) Eu não acreditei e, no final de 2017, fui a outro médico, que fez novos exames e foi detetado”, adianta, acrescentando que, depois de analisados, se concluiu que os dois pólipos retirados eram malignos.

>> Ágata assume estar separada de Francisco Carvalho: “Nunca vou esquecê-lo”

“Foi um grande susto”, reconhece a artista, de 59 anos. No entanto, acredita que a sua fé a ajudou nessa fase complicada. “Aconteceram muitas coisas na minha vida que realmente mexeram muito comigo, com o meu sistema. Eu sou uma pessoa muito sentimental, emocional e, provavelmente, foi por aí, mas eu tento sempre ultrapassar tudo. Sou uma pessoa com muita fé, creio que já estou curada e que Deus tem grandes planos para a minha vida”, revelou Ágata, referindo-se ao fim do seu casamento com Francisco Carvalho e à condenação do seu filho mais velho, Marco Caneira, pelo abuso sexual de um menor de 14, na Madeira.

Cristina Ferreira quis saber ao certo que tipo de tratamentos a cantora tinha feito e esta explicou: “Após a operação, fiz quimioterapia localizada durante um ano, daí não ter caído o cabelo. E agora continuo em vigilância”.

Quanto ao facto de ter optado por viver a doença em silêncio, a artista diz que foi para “evitar energias negativas”.

>> Ágata chora ao comentar condenação do filho mais velho por abuso sexual de uma menor