Esta sexta-feira, Diogo Amaral foi convidado de Júlia Pinheiro nas tardes da SIC. O ator teve uma conversa intimista e falou sobre a dependência e o consumo das drogas, a paternidade e a relação com Jessica Athayde.

"A adição é um doença de sentimentos. E tu nasces com ela. Tenho uma doença e que tenho tratamento. Podes ter esta doença toda a vida e nunca se manifestar ou manifestar-se de uma forma que nunca te prejudique na vida", garante o ator.

Numa entrevista a Cristina Ferreira (pode ver abaixo), Diogo Amaral já tinha mencionado o pedido de ajuda a Ljubomir Stanisic. "Fiquei no limite de desfazer tudo. Mais um mês e desfazia tudo. Acordei um dia a pensar ‘eu não quero isto para a minha vida’", recordou.

Nesta conversa, o ator referiu que foi o chef falou com Jessica Athayde. "A partir daí, ela não me largou mais. Foi ela que fez tudo. Salvou-me a vida", assumindo que antes se afastou conscientemente da atriz para não a afectar com o seu problema de adição. “Foi ela que encontrou a clínica, que me levou ao aeroporto”, revelou, concluindo: “Não estava aqui hoje se não fosse ela”, disse no vídeo que pode ver acima.

Jessica Athayde e Diogo Amaral anunciaram a sua separação, nas redes sociais, um mês depois do nascimento do filho de ambos, Oliver. Na mesma entrevista o ator falou sobre o futuro com Jessica Athayde: "Gostava de ter mais filhos com a Jessica", veja aqui.

"Não faz sentido a falta de profissionalismo com as pessoas, ser arrogante, tratar mal"

Ainda sobre a dependência das drogas, o ator revelou que teve situações profissionais graves em 2018. "Não faz sentido a falta de profissionalismo com as pessoas, ser arrogante, tratar mal", refere o ator no vídeo que pode ver acima.

"Não tinha dormido, não sabia os textos. Olhava para os olhos de pessoas com quem trabalhava há 15 anos e ver o olhar desilusão e a pensar 'o que se passa com este gajo?' E isso consumia-me", explicou o ator que se encontra numa fase serena, tranquila e de sucesso profissional. "Estou num sítio da minha vida em que acho que as coisas são aquilo que nós fazemos delas", confessou.

Recorde-se que, em julho do ano passado, Diogo Amaral surpreendeu tudo e todos quando admitiu a sua dependência e consumo de drogas n’O Programa da Cristina. Na altura, o ator, que estava reabilitado há um ano, pediu desculpa a Joana Santos com quem formou par romântico em Vidas Opostas e a Francisco Pedro Balsemão e agradeceu a confiança dada pelo CEO do Grupo Impresa e por Daniel Oliveira, diretor-geral de entretenimento do grupo.