Sharon Stone

Sharon Stone

Grtty Images

Os excertos do livro de memórias de Sharon Stone que estão a ser divulgados pela imprensa internacional estão a dar que falar. Em The Beauty of Living Twicede, a celebridade, agora com 63 anos, fala dos abusos sexuais do avô, das cirurgias estéticas que não consentiu e também de um aborto feito na adolescência.

"Eu estava a sangrar muito e era muito pior do que deveria ser", explica a artista, lembrando que o pai da criança era o seu namorado da altura e que ambos eram muito novos. Ela, por exemplo, ainda andava na escola. A viver na Pensilvânia, Sharon Stone viajou até ao Ohio, onde se submeteu ao procedimento que lhe trouxe algumas complicações. Assumindo-se traumatizada pela forma como tudo aconteceu, a artista lembra, de acordo com o Daily Mail, ter queimado os lençóis e as roupas ensanguentadas antes de regressar à escola.

Sharon Stone diz ainda que, depois desse episódio traumático, foi “salva” por um programa de planeamento familiar que lhe deu acesso a anticoncecionais e aconselhamento para jovens que não tinham com quem falar de temas considerados tabu na época.