Dominique Charriau

Cerca de quatro anos depois de conhecer Cristiano Ronaldo, a vida de Georgina Rodríguez não poderia ter mudado mais. Trabalha hoje com as maiores marcas de luxos, quando antes era lojista numa loja em Madrid, Espanha, para onde rumou bem nova em busca do sonho de brilhar como bailarina e modelo. Quis o destino que o craque madeirense fosse um dos clientes que um dia atendeu e a sua vida sofreu uma reviravolta.

Desde então foi mãe de uma menina, Alana Martina, que completa três anos em breve, e assumiu por completo o mesmo papel com os outros três filhos do futebolista, Cristiano, de dez anos, e os gémeos Eva e Mateo, de três, todos concebidos com recurso a uma barriga de aluguer.

Georgina Rodríguez e Cristiano Ronaldo

Georgina Rodríguez e Cristiano Ronaldo

Reprodução Instagram, DR

A jovem, de 26 anos, assume que se sente privilegiada, mas em entrevista à revista espanhola MujerHoy garante que não se deixa deslumbrar e que continua a ser mesma. Das pessoas à sua volta, não pode dizer o mesmo. “A minha vida mudou muito, mas a minha essência não. Uma pessoa é como é. A essência, segundo Platão, é invariável, permanente e fixa. A minha alma não muda, enriquece. E agora sou uma pessoa melhor, sou mãe. Há algo que se sobrepõe a tudo: a saúde dos meus filhos. Se um tem uma reação alérgica a um alimento, por exemplo, eu fico a noite toda acordada. Passou de menina a mulher. Ainda sou muito jovem, mas estou a crescer e quero ser uma pessoa melhor todos os dias”, começou por explicar.

“Para ser sincera, aproximam-se muito de mim por interesse. Por exemplo, gente com a qual nunca tive qualquer contacto, até que… Por sermos conhecidos, reaparecem como se fossem amigos íntimos. Mas, felizmente, há gente que sempre esteve e continua a estar com a mesma postura. Há de tudo, mas sim, avalio quem se aproxima de mim e com que intuito. Eu gosto dos meus de verdade, de coração e sou deles para sempre. Sou muito generosa com as pessoas que demonstram bondade, responsabilidade, esforço, perseverança, pessoas que lutam sozinhas para alcançar os seus objetivos. Esses conquistam-me. Aa pessoas trabalhadoras conseguem tudo de mim. E sei que estou rodeada de gente verdadeira”, acrescentou quando questionada sobre as intenções das pessoas que a abordam só porque tem uma relação com Cristiano Ronaldo.

Georgina Rodríguez e Cristiano Ronaldo com os filhos

Georgina Rodríguez e Cristiano Ronaldo com os filhos

Instagram

Ainda assim, a modelo reconhece que é uma privilegiada: “Tenho uma situação económica boa e sou grata, mas nem sempre foi assim e tenho consciência dos dois extremos porque já os vivi. Valorizo o que tenho mais do que qualquer outra pessoa. Tal como o Cristiano, que também viveu uma infância muito humilde, sem luxos”.

Na mesma entrevista, Georgina Rodríguez falou também do lado menos bom da fama. “Sei que faça o que fizer, vou ser criticada: “Infelizmente, há muita inveja em torno da minha vida e da do Cristiano. A inveja é um sentimento que apodrece o Ser Humano, que não o faz evoluir e o enche de ódio e ressentimento”.

Para concluir, a companheira de CR7 centrou-se na sua grande prioridade: a família. “Educamos os nossos filhos na base do amor, bondade, respeito, no espírito de sacrifício, na gratidão e consciência de um estilo de vida saudável. O que me preenche é, sem dúvida, a minha família”, garantiu, apesar de reconhecer que quer continuar a investir na sua carreira e aproveitar a sua notoriedade para “ajudar cada vez mais quem precisa”.