Reprodução Instagram, DR

Júlia Palha foi a convidada deste sábado, 10 de outubro, do programa Alta Definição, da SIC. Numa conversa intimista com Daniel Oliveira, a atriz recordou a infância, falou sobre a forma como lida com os estereótipos em relação à sua imagem e desabafou ainda sobre um período de inseguranças, motivado por um namoro conturbado.

"Eu já dei por mim numa altura da minha vida a sentir-me demasiado em tudo. Demasiado intensa, demasiado chata, demasiado... Tudo estava mal e eu já não acreditava em mim para nada", começou por contar, revelando que tudo aconteceu há três anos.

"Um primeiro namorado - assim uma coisa que pode não ser muito marcante para o lado positivo ou negativo- no meu caso foi um bocado negativo", continuou.

>> JÚLIA PALHA VAI VIVER A SUA PRIMEIRA PROTAGONISTA NA SIC: "SINTO A RESPONSABILIDADE DE PROVAR O MEU TALENTO"

"Foi uma pessoa que me trouxe muitas inseguranças, que me fez duvidar muito de mim e que me fez achar muitas vezes que ser intensa, sentir as coisas demasiado e preocupar-me demasiado era errado. Eu achava o tempo todo que estava a fazer tudo mal", recordou.

Entretanto, superada esta fase mesmos boa da sua vida, Júlia Palha assume-se uma mulher mais confiante e com menos receios em relação à sua maneira de ser. "Com a vida aprendi que não tens que ter medo de ser como és e no meu caso não tenho que ter medo de ser demasiado e quem gostar aproxima-se e quem não gostar que de afasta-se", rematou.