ALASTAIR GRANT

Isabel II e o príncipe Filipe casaram-se em 1947, mas a rainha só assumiu o trono cinco anos depois, em 1952. Assumir um papel tão importante abalou um pouco o casamento, que passou por altos e baixos.

Quando o casal começou a namorar, algumas pessoas não tinham a certeza se o duque de Edimburgo seria adequado para trocar alianças com a rainha. É que o marido de Isabel II nasceu na Grécia e, apesar de ser tecnicamente da realeza, foi exilado do seu país quando ainda era bebé, juntamente com os pais. A sua infância foi muito difícil, chegando mesmo a estudar em vários países.

Embora tenha crescido na família rela, ainda havia alguma incerteza, por o príncipe Filipe era visto como "estrangeiro" e "pobre", dois atributos desprezados pela realeza na altura. O pai da rainha, o rei Jorge VI, pediu para que o noivado ficasse em segredo até que a filha completasse 21 anos. E assim foi.

Quando a rainha Isabel II subiu ao trono, as coisas tornaram-se mais complexas para o duque, e teve que desistir de uma carreira na marinha. Essa mudanças testaram o quão forte era o casamento do casal, pois foi difícil acostumar-se a novas regras.

Apesar do príncipe Filipe sempre ter negado, existem também rumores de que foi infiel ao longo do casamento. Quando? Na década de 1950 com uma mulher não identificada e com a dançarina Patricia Kirkwood enquanto a rainha estava grávida.

Bettmann