Príncipe Carlos de Inglaterra

Príncipe Carlos de Inglaterra

Getty Images

Aos 71 anos, o príncipe Carlos de Inglaterra foi um dos muitos britânicos infetados com Covid-19 e, embora já tenha retomado a sua vida normal e já não teste positivo, há sintomas da doença que permanecem. É o caso do paladar e do olfato, como contou o filho da rainha Isabel II durante uma visita ao Gloucestershire Royal Hospital na companhia da mulher, Camilla, duquesa da Cornualha.

“O príncipe falou da sua experiência pessoal. E explicou também que perdeu o olfato e o paladar e revelou eu ainda é algo que sente agora”, conta ao Daily Mail Jeff Wall, um dos profissionais de saúde desta unidade hospitalar.

Recorde-se que estes sintomas eram desvalorizados numa fase inicial do surto, mas depois de passarem a ser referidos por muitos pacientes, passaram a ser considerados um dos sinais de alerta para a infeção pelo novo coronavírus.

Mas mais do que estas declarações, o que está a preocupar os fãs da família real britânica é mesmo uma fotografia das mãos do príncipe Carlos numa das suas mais recentes aparições públicas depois de semanas de confinamento na Escócia. Um inchaço muito acentuado denuncia um possível problema de saúde, nomeadamente relacionado com o coração, já que este é um dos sintomas mais comuns. Contudo, é sabido que o herdeiro do trono britânico sofre de má circulação sanguínea e que a chegada do tempo mais quente, aliada ao facto de ter estado mais parado nas últimas semanas, pode ter contribuído para o agravamento desta condição.

Certo é que a imagem preocupa. Ora veja:

Príncipe Carlos de Inglaterra

Príncipe Carlos de Inglaterra

Getty Images