Cristiano Ronaldo

Cristiano Ronaldo

DeFodi Images

Está longe de terminar a polémica em torno da ‘marquise’ que Cristiano Ronaldo fez na cobertura do seu apartamento no centro de Lisboa, que custou mais de sete milhões de euros.

Tal como Fernando Medina, presidente da autarquia lisboeta, referiu, vai ser averiguada a legalidade das alterações feitas ao espaço, fortemente criticadas por José Mateus (veja aqui) e, caso se confirme que não foram concedidas as devidas licenças, será decretada “a demolição total ou parcial da obra”.

A presidente da Secção Regional de Lisboa e Vale do Tejo da Ordem dos Arquitetos, esclarece que a alteração que Cristiano Ronaldo fez não pode ser chamada de ‘marquise’. “É uma operação de alteração ou de ampliação do edifício. Estamos perante uma obra clandestina”, explica Helena Botelho em declarações à CMTV. “Vão [Câmara de Lisboa] fazer a fiscalização, vão dar um prazo, parece-me que é impossível ser autorizado aquele volume em cima do edifício, por isso deverá ser ordenada a demolição (…) a arquitetura é de todos e é para todos, tal como a lei”, adianta ainda.

Golders/Vanguard Properties
1 / 5

Golders/Vanguard Properties

Golders/Vanguard Properties
2 / 5

Golders/Vanguard Properties

Golders/Vanguard Properties
3 / 5

Golders/Vanguard Properties

Golders/Vanguard Properties
4 / 5

Golders/Vanguard Properties

Golders/Vanguard Properties
5 / 5

Golders/Vanguard Properties

Especialistas dizem também que o facto do prédio situado junto do Parque Eduardo VII, no centro da capital portuguesa, se encontra no cone de aproximação à pista do Aeroporto de Lisboa e que, por isso mesmo, poderá ser também pedido o parecer da Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Quem parece não estar incomodada com a polémica em torno do apartamento avaliado em 7 milhões de euros é Georgina Rodríguez, companheira de CR7. Ainda esta quinta-feira, 27 de maio, a jovem espanhola partilhou nas redes sociais imagens da famosa ‘marquise’. VEJA AS IMAGENS AQUI!