Lusa/ SIC Notícias

MANDEL NGAN

O antigo Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, 'aplaudiu' esta sexta-feira o encerramento de uma investigação sobre alegados pagamentos feitos pela sua campanha a uma atriz pornográfica, em 2016.

A investigação estava a ser feita pela Comissão Eleitoral Federal, integrada por elementos dos partidos Republicano e Democrata, que anunciou, na quinta-feira, que o processo iria ser encerrado por causa da impossibilidade de os elementos chegarem a um acordo.

Em comunicado, citado pela France-Presse (AFP), Trump congratulou-se com o final deste "processo fictício".

O caso remonta a 2016, a duas semanas das eleições presidenciais, que deram a vitória a Donald Trump sobre a democrata Hillary Clinton.

Michael Cohen, advogado de Trump à altura dos factos, disse ter pago à atriz pornográfica Stormy Daniels, cujo verdadeiro nome é Stephanie Clifford, 130.000 dólares (mais de 100.000 euros), para que ficasse em silêncio sobre um relacionamento que tinha tido com o então candidato à Casa Branca.

Em 2018, Cohen revelou o pagamento pelo silêncio da atriz pornográfica, que constituía crime por violação da legislação referente ao financiamento das campanhas, assim como perjúrio perante o Congresso norte-americano.

O antigo advogado de Trump foi condenado a três anos de prisão. Contudo, o ex-Presidente dos Estados Unidos nunca foi indiciado por crimes, apesar de a comissão responsável pelas eleições ter dado início a uma investigação.

Saiba mais em SIC Notícias