Dina Arsénio

Ethan Miller

Christina Wilson é a prova de que para perseguir um sonho não é necessário ter uma pequena fortuna ou privilégios. A concorrente foi a vencedora da décima temporada de Hell’s Kitchen (2012) e, segundo Gordon Ramsay, é "uma das chefs mais humildes" que já conheceu, uma característica que o chef Ljubomir Stanisic diz ter faltado ao primeiro concorrente eliminado da adaptação portuguesa do programa de culinária.

Contamos a história inspiradora desta concorrente com um talento natural para a cozinha que, não só ganhou uma posição de chef de cozinha num dos restaurantes de Gordon, com um salário de 250 mil dólares (mais de 210 mil euros), como se tornou uma amiga próxima do chef escocês.

A ambição por um posto na cozinha

Christina queria ser financeiramente independente desde muito cedo e, por isso, aos 12 anos começou a ocupar pequenos cargos a tempo inteiro no verão. Aos 16 anos trabalhou no Mcdonald's, mas ao balcão, e foi aí que percebeu que queria estar do outro lado: na cozinha. "Eles não me deixavam entrar na cozinha porque eu era muito articulada para uma adolescente. Tinha 16 anos. Era muito boa a matemática", contou ao Mashed.

O que decidiu fazer? "Comecei a dar comida de graça de propósito. Eu recebia deméritos de propósito porque sabia que, se recebesse muitos, seria retirada da caixa e colocada na cozinha", recordou. E conseguiu. Christina começou a trabalhar na grelha para preparar os alimentos do pequeno-almoço. Este foi o seu primeiro vislumbre de como era trabalhar na cozinha e, felizmente, não foi o último.

Mais tarde, Christina mudou-se de Phillipsburg para Filadélfia, na Pensilvânia, para tirar um curso na área da educação na Temple University e, para conseguir pagar os estudos, começou a trabalhar em restaurantes onde implorava para que a deixassem estar na cozinha para aprender.

Christina ganhou imensa experiência pela sua perseverança e sede de mais conhecimento, sendo que o Mercato, um famoso e respeitado restaurante em Filadélfia, foi o último local onde esteve, como chef de cozinha, antes de participar no 'Hell's Kitchen'.

Christina Wilson e Gordon Ramsey

Christina Wilson e Gordon Ramsey

Reprodução Instagram, DR

A ascensão de uma chef nata

No programa de televisão, Christina mostrou ter pulso forte para solucionar os problemas de forma quase imediata e nunca foi nomeada para eliminação, o que causou uma boa impressão no chef Gordon Ramsey e lhe valeu o primeiro lugar, conquistando assim a posição de chef principal no Gordon Ramsay Steak, no casino The Paris Las Vegas.

No entanto, Christina não ficou por aqui. Além de ter participado como sous chef em outras temporadas, a americana de 42 anos aceitou mais um desafio e assume atualmente o cargo de chef executiva do Gordon Ramsay BurGR no Planet Hollywood Casino e ainda supervisiona dois outros restaurantes.

Gordon Ramsey e Christina mantém uma relação muito próxima dentro e fora dos negócios. O chef surpreendeu-a com uma renovação da casa antiga que ela comprou com os 250 mil dólares que ganhou no programa. "Os chefs não passam muito tempo em casa, por isso, quando estamos em casa, queremos relaxar, desfrutar e descontrair. Ela é uma das chefs mais cativantes e humildes que já conheci e coloca-se em último lugar”, disse Ramsay sobre Wilson num dos episódios de 'My Houzz', citado pelo Today.

Parece que Wilson, ao contrário do primeiro vencedor de 'Hell's Kitchen', Michael Wray, transformou a passagem pelo programa numa carreira que está perto de ser o sonho de qualquer chef.

Denise Truscello

É já no próximo domingo, 27 de março, que irá ser revelado o segundo concorrente do Hell's Kitchen Portugal a ser expulso. Não perca na SIC!