Foi este domingo que foi transmitida a entrevista de Harry e Meghan a Oprah Winfrey e nada ficou fora da mesa. Além de revelarem o sexo do bebé, Meghan Markle acusou a família real de racismo, assumiu que pensou em suicídio e que Kate Middleton a fez chorar antes do casamento. Harry falou ainda sobre a relação com o pai.

»» Meghan Markle e relação com a cunhada revela: “A Kate fez-me chorar antes do meu casamento. Isso foi um ponto de viragem”

Na entrevista, Harry conta que tentou várias vezes falar com o príncipe Carlos sobre as suas intenções de abandonar a família real e, a dado momento, Carlos deixou de lhe atender as chamadas. "Pus mãos à obra e mexi-me. Era aquilo que precisava de fazer para a minha família e não foi surpresa para ninguém", sublinha Harry sobre a sua posição que era do conhecimento da família.

"Tive três conversas com a minha avó [a rainha Isabel II] e duas conversas com o meu pai antes de ele deixar de me atender as chamadas. Quando, finalmente, deu notícias, disse-me: 'Podes simplesmente indicar isso tudo por escrito?", recordou assim a conversa com o pai, príncipe Carlos.

Harry socorre-se ainda da pressão que Diana sofreu para tomar a sua decisão radical. "É muito triste que tudo isto tenha chegado a este ponto, mas sentia que tinha de fazer alguma coisa pela minha saúde mental e pela da minha mulher. Porque sabia exatamente o rumo que isto estava a tomar. Quando digo isto, refiro-me, claro, ao que aconteceu à minha mãe. Quando vemos tudo a acontecer da mesma forma sem que nos seja dada ajuda...", exemplificou.

»» Meghan Markle acusa família real de racismo: "Estavam preocupados com a cor que o nosso filho poderia ter"

Não perca a entrevista em exclusivo na SIC!