Com apenas dois programas emitidos, ‘O Noivo é que Sabe’ parece já ter agarrado a atenção dos portugueses. Cláudia Vieira, que regressa à apresentação na antena da SIC, desta vez a solo, esteve à conversa com o site do Fama Show e falou sobre a surpresa do convite, as surpresas dos casamentos e o desafio de gravar um programa durante a pandemia.

Quando me foi feito o convite para agarrar este desafio achei que não tinha muito a ver comigo porque eu nunca casei. Aliás, já casei muitas vezes, mas sempre em personagem”, começa por dizer. “E fiquei surpresa, mas acho que foi muito mais giro assim e tive algumas noções de que afinal não estive muito atenta a casamentos. Como era o brinde, o corto do cabelo, etc”, assume.

Cláudia Vieira

Cláudia Vieira

Reprodução Instagram, DR

O desafio da pandemia

O regresso ao ecrã realizou-se em condições atípicas. As regras como os distanciamentos e ausência de contacto físico foram respeitadas. “Acompanhar estes casais foi uma odisseia. Mas a pandemia também foi um desafio muito pessoal. Eu sou muito de pele, de tentar que as pessoas fiquem à vontade e de, repente, tem de haver barreiras e distâncias a cumprir. Estar em casamentos com 60, 70 pessoas, entrevistá-las, mas sem me aproximar muito, é um grande desafio”, recorda a apresentadora de 42 anos.

Noivo vs. Noiva: uma oportunidade para ambos tirarem lições?

Na premissa do novo programa são os noivos que tomam as rédeas da organização: local, vestido, convites. É uma oportunidade para que os homens entendam mais globalmente o processo meticuloso de que é planear um casamento ou um momento para que homens e mulheres percebam que uma cerimónia não deve criar tanta pressão e ansiedade?

De uma forma geral, esse papel da organização e do planeamento, como tem um lado muito feminino, estético e romântico, acho que sempre se puxou para que fosse a mulher a tentar perceber o que o noivo queria e pôr mãos à obra. E há coisas inabaláveis como a escolha da noiva, mas o que mais me surpreendeu foi ver o quanto as noivas ficam maravilhadas com as provas dos vestidos, como se neste programa, tivessem o poder de escolher. E não têm. Mas deixam-se levar e sonham na mesma com a prova. E é interessante ver os noivos a escolherem coisas de que nunca pensariam, como os vestidos. Há noivos que pensam muito neles e não hesitam em fazer as coisas à sua maneira e há outros que estão sempre a pensar no que escolheria afinal a noiva: a quinta, as flores, os convidados. Algumas das noivas até se mostraram tranquilas com o facto de não estarem com pressão toda de organizar um casamento”, confessa a apresentadora.

Cláudia Vieira

Cláudia Vieira

JOÃO MARIA C