Rich Fury/VF20

Não é a primeira vez que Kanye West fala sobre a possibilidade de entrar na política: em 2015, durante o MTV Video Music Awards, o rapper disse que entraria nas eleições de 2020 e, no ano passado, durante um encontro com Donald Trump na Casa Branca, o cantor mostrou uma placa que insinuava que iria concorrer à presidência em 2024.

>> Khloé Kardashian fotografada com chapéu a dizer "Kanye West a presidente"

Esses dois momentos geraram alguma polémica, mas nada tinha sido confirmado... até agora. Este sábado, dia 4 de julho, no dia da Independência dos Estados Unidos, o marido de Kim Kardashian anunciou publicamente a candidatura à presidência.

"Devemos cumprir a promessa dos Estados Unidos confiando em Deus, unificando a nossa visão e construindo o nosso futuro. Vou concorrer à Presidência dos Estados Unidos", escreveu o artista na sua conta oficial do Twitter, com a hashtag #2020VISION.

O cantor bilionário recebeu apoio de algumas caras conhecidas, como é o caso do CEO da Tesla, Elon Musk. "Tens todo o meu apoio", escreveu o marido da cantora Grimes.

No entanto, nem todos expressaram o mesmo: "Vocês acham que isto é tudo uma piada? Que potencialmente afastar votos do único candidato que pode derrotar Donald Trump é fofo ou engraçado? Este é o auge do privilégio, em última análise isto não vai magoá-lo, é rico o suficiente para sobreviver a mais quatro anos de Trump! Vá lá, porra!", disse o ator Eric Balfour.

>> Donald Trump e Kanye West almoçam juntos

Sabe-se que Donald Trump, atual presidente dos EUA, e Joe Biden, ex-vice presidente de Barack Obama, estão na corrida para as próximas eleições que acontecem no próximo mês de Novembro. Apesar das primárias dos partidos Republicano e Democrata, respetivamente, estarem quase encerradas, são permitidas candidaturas independentes, o que poderá ser o caso de Kanye West.