Qaw’mane Wilson, um aspirante a rapper, foi condenado a 99 anos de prisão após encomendar a morte da própria mãe, em 2012.

Oito meses após Yolanda Thomas ter sido morta a tiro, o homem, agora com 30 anos, conhecido como Young QC, levantou mais de 80 mil euros da conta da progenitora e distribuiu parte na rua, a anónimos. "Isto é para os fãs" pode ouvir-se o jovem no vídeo publicado na sua conta de YouTube.

Esta foi só uma das maneiras que Qaw'mane gastou o dinheiro herdado da mãe. O rapper partilhava regularmente fotografias, nas redes sociais, onde surgia em lojas de luxo e spas.

O rapper tinha apenas 23 anos quando "encomendou" o assassinato. Segundo a imprensa internacional, a progenitora estava a dormir quando foi morta a tiro por Eugene Spencer.

Após ser confrontado em tribunal com o ator bárbaro, Qaw’mane disse: "Só quero dizer que ninguém amou a minha mãe mais do que eu. Ela era tudo o que eu tinha. É tudo."

De acordo com o Washington Post, Young QC era filho único e eram raras as vezes que a progenitora negava os seus pedidos. Yolanda terá mesmo oferecido um Camaro ao jovem e ainda várias roupas de marca. Segundo fontes próximas, a empresária fazia tudo para que o filho não seguisse as pisadas do pai, líder de um gangue, condenado a prisão perpetua em 1993.