Letizia, Felipe VI, Juan Carlos e Sofía de Espanha (atrás), e a infanta Sofía e a princesa Leonor (à frente)

Letizia, Felipe VI, Juan Carlos e Sofía de Espanha (atrás), e a infanta Sofía e a princesa Leonor (à frente)

Getty Images

O rei emérito Juan Carlos de Espanha nunca gostou de Letizia e os dois sempre mantiveram uma relação distante e fria, mas passados quase 16 anos do casamento com Felipe, seria de esperar que sogro e nora já conseguissem manter alguma discrição sobre esta tensão que existe entre ambos.

Contudo, Juan Carlos parece não pensar da mesma forma e nunca foi tão claro a expressar o que sente pela mulher do seu único filho varão. “Foi o pior que entrou nesta casa”, disse o rei emérito durante um convívio entre amigos no Palácio da Zarzuela, em Madrid. “O melhor de cima casou-se com o pior de baixo", terá ainda acrescentado, revelando-se ainda mais preconceituoso.

Eva Sannum e Felipe VI, em 2001

Eva Sannum e Felipe VI, em 2001

Getty Images

De acordo com uma fonte próxima do marido da rainha Sofía citada pela imprensa espanhola, a conversa foi ainda mais longe e este admitiu que se sentiu arrependido por não ter permitido o noivado de Felipe VI com a manequim norueguesa Eva Sannum, com quem namorou durante quatro anos. “Seria um mal menor para a nossa família”, terá confidenciado.

Pilar de Borbón, Letizia, Felipe VI, Juan Carlos e Sofía de Espanha

Pilar de Borbón, Letizia, Felipe VI, Juan Carlos e Sofía de Espanha

Getty Images

Estas declarações polémicas são tornadas públicas numa altura delicada para a família real espanhola porque o rei emérito Juan Carlos está de luto pela irmã. A infanta Pilar de Borbón, duquesa de Badajoz, morreu esta quarta-feira, 8 de janeiro, depois de quase um ano de luta contra um cancro do cólon. Tinha 83 anos.