Em menos de dez anos, Rebeca lutou contra dois cancros. Numa entrevista com Fátima Lopes, a cantora não só recordou a sua luta como as sequelas que a doença deixou na sua família.

Depois de ultrapassar o cancro da tiróide, em 2000, Rebeca revela que foi durante umas férias em família que descobriu um nódulo num seio. Cinco meses antes tinha feito exames de rotina que a deixaram descansada. "O segundo [cancro] não estava à espera, como é normal", revelando o choque que sentiu.

No total foram 16 ciclos de quimioterapia, 30 de radioterapia e 18 de imunoterapia. A cantora, que continua a fazer hormonoterapia, sublinhou o papel do marido. "Sempre tive a ajuda dele e esteve presente em tudo, não faltou a uma quimioterapia, mas tive vergonha de me mostrar ao meu marido", confessa. "Ouvia a porta e, antes dele chegar, colocava o carapuço", completa.

O filho não ficou imune ao processo difícil e impactante na família. "Durante a noite acorda e pergunta se estou bem, se preciso de alguma coisa ou se me dói alguma coisa", conta.