Michael Schumacher

Michael Schumacher

Getty Images

Quase seis anos depois de sofrer um grave acidente enquanto esquiava nos Alpes franceses, o estado de saúde de Michael Schumacher continua a inspirar muitos cuidados. Embora não se saiba ao certo qual é a situação real em que se encontra - por vontade da família que mantém essa informação secreta - sabe-se que é completamente dependente e necessita de cuidados especializados a toda a hora.

Contudo, Jean Todt, o presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) levantou agora um pouco o véu sobre a situação clínica do antigo campeão e as notícias parecem ser otimistas. “Sou sempre cuidadoso com as minhas declarações, mas é verdade. Vejo algumas corridas ao lado do Michael Schumacher na sua casa na Suíça", começou por revelar à Radio Monte Carlo, antes de acrescentar: "O Michael está em boas mãos e está a ser muito bem cuidado em sua casa. Ele continua a lutar, não desiste".

De referir que depois do grave acidente, o antigo piloto de Fórmula 1 passou vários meses em coma hospitalizado, passou também por uma clínica de reabilitação e acabou depois por ser transferido para sua casa onde foram criadas as condições necessárias para que tenha a assistência médica de que precisa.