Corinna e Michael Schumacher

Corinna e Michael Schumacher

Getty Images

O estado de Michael Schumacher continua a ser um mistério. Cinco anos depois do trágico acidente que o afastou das pistas e alegadamente o deixou confinado a uma cama, a família continua a não revelar grandes pormenores acerca da sua condição.

Vários amigos do antigo campeão de Fórmula 1 já revelaram que se encontra acamado e praticamente incapaz de comunicar, mas o jornal britânico Daily Mail garantiu esta semana que essas notícias são falsas. “Schumacher não está acamado nem sobrevive com a ajuda de uma máquina para respirar, apenas necessita de cuidados intensivos de enfermagem”, garante a publicação.

Após uma conversa com um conceituado especialista em Fórmula 1, o jornal revela que o piloto vive rodeado pela sua família mais próxima na sua casa, na Suíça, e que os cuidados médicos especializados que precisa rondam os 55 mil euros semanais.

Na imprensa alemã há já algumas semanas que circulam notícias acerca da vontade do antigo atleta “querer desaparecer” e não aceitar ser visto por outras pessoas que não a sua família próxima no estado em que se encontra.

De recordar que o acidente de esqui que deixou Michael Schumacher incapacitado ocorreu em Méribel, França, durante umas férias com familiares e amigos. As lesões cerebrais que sofreu após bater com a cabeça numa pedra obrigaram a manter o ex-piloto em coma induzido por vários meses. Em junho de 2014, Schumacher foi transferido de França para um hospital suíço e, desde setembro desse ano, prossegue a reabilitação em casa, na localidade de Gland.

Michael Schumacher, de 49 anos, é casado com Corinna, da mesma idade, e desta união nasceram dois filhos: Gina-Maria, de 21 anos, Mick Schumacher, de 19 anos.