Miguel Falabella e Marisa Orth estão em Lisboa para promover a versão de Sai de Baixo, desta vez em filme. Esta terça-feira, 22 de maio, o ator esteve numa conferência de imprensa e foi questionado sobre a sua relação com Maria Vieira com quem contracenou em várias produções no Brasil.

"A Maria mandou-me uma mensagem. Eu não tenho tido muito contacto com ela, mas sei das polémicas. Sei que ela e a Ana Bola zangaram-se. Quem é mesmo muito meu amigo é o Joaquim [Monchique], vive na minha casa, está sempre lá. Neste momento, por acaso, está lá. Não tenho falado com a Parrachita, mas acredito que ela vá lá ver o filme", adiantou à revista VIP.

Confrontado sobre as convicções políticas da atriz portuguesa e elogios às políticas de Bolsonaro e Trump, Falabella não foi tímido nas suas afirmações. "Isso é uma besteira, porque ela [Maria Vieira] não sabe do que está a falar, então acho que ela não devia dar palpites sobre a política brasileira, porque realmente o que ele [Bolsonaro] está a fazer é muito grave, com a cultura, é muito violento", adiantou .

Recorde-se que Falabella e Maria Vieira contracenaram em produções brasileiras como Aquele Beijo e Negócio da China e que motivou que a atriz portuguesa se mudasse para o Rio de Janeiro.