Gary Gershoff

Lea Michele foi uma das celebridades que se manifestou quanto ao caso George Floyd, que morreu no passado dia 25 de maio, após uma intervenção policial violenta, em Minneapolis. As palavras da atriz não foram bem recebidas por Samantha Ware, que revelou ter sido um inferno trabalhar com Lea durante as gravações de "Glee" devido a atitudes racistas por parte da ex-colega.

Perante as acusações, Lea, que está à espera do seu primeiro filho, emitiu um comunicado com um pedido de desculpas, mas mais uma vez não foi bem visto pelos seus antigos colegas.

"Não passaste de um pesadelo para mim e para os colegas de elenco. Fizeste-nos sentir como se não pertencêssemos. Tentei durante anos ser simpático contigo sem sucesso", destacou Gerard Canonico.

Adwin Brown, Michael Buckley, Trace Gaynor, Brian Justin Crum, entre outros, também fizeram duras criticas à atriz. "Diz 'percecionam' mais uma vez. Estou feliz por saber que estes anos a achares que eras melhor do que toda a gente a apanharem-te", lê-se. "Isto não é um pedido de desculpas. Tenta outra vez", disse outro. "Escandaloso", escreveu outro.