O governo português decretou há dois dias "estado de alerta" em todo o país devido ao surto de coronavírus que já infetou, até ao momento, 245 pessoas em Portugal. A partir daí, grande parte dos portugueses começou a seguir as indicações de prevenção da DGS e optou por ficar em quarentena. No entanto, Isabel Figueira adotou essa medida mais cedo, como a própria explica nas redes sociais.

"Bom dia. Sexto dia de quarentena (isolamento social). Optei antes de esta ser decretada para proteger os meus filhos e os meus pais, mas principalmente o meu filho mais velho que desde que nasceu tem problemas respiratórios e já teve até hoje 4 broncopneumonias... por ter nascido prematuro. Aliás, ambos nasceram antes do tempo, por isso, todo o cuidado é pouco e a pensar em todos decidi começar mais cedo", explicou na conta de Instagram. A apresentadora é mãe dois meninos: Rodrigo, de 13 anos, fruto da antiga relação com César Peixoto, e Francisco, de seis anos, do namoro entretanto terminado com João Sotto-Mayor.

"Se é fácil? Não é, mas tenho a certeza que juntos somos mais fortes e rapidamente estaremos a abraçar e a beijar aqueles que nos são mais queridos", acrescentou Isabel Figueira na legenda do vídeo no qual surge, sorridente, ao lado do filho mais velho. Veja o vídeo acima!

"Por isso fiquem em casa por favor... antigamente mandavam os nossos avós para a guerra ,hoje pedem-nos para ficar em casa... Estamos juntos porque agora somos 1. Vai passar", concluiu, citando uma frase que corre as redes sociais e que Rodrigo Guedes de Carvalho decidiu também mencionar durante o 'Jornal da Noite', da SIC.