Fim de ano é sinónimo de fechar de contas, até para a família real. E não se trata apenas de lucros e economias, mas também de trabalho e presenças. Todos os membros da família real marcam presença em muitos eventos locais e além fronteiras ao longo do ano e é certo que os mais falados são geralmente os herdeiros ao trono e suas esposas e ainda os duques de Sussex. Mas, se lhe dissermos que não foi nenhum deles o “trabalhador do ano”?

A lista é liderada pela princesa Ana, a segunda filha da rainha Isabel II, com uma marca impressionante de 447 eventos locais e mais 71 além-fronteiras. Isto tudo, aos 68 anos.

Em segundo lugar surge o seu irmão e herdeiro ao trono, o príncipe Carlos, que compareceu em 507 eventos, no total. Os dois seguem-se dos irmãos mais novos: o príncipe Eduardo compareceu em 463 eventos e o príncipe André em 394 eventos.

A quinta a participar em mais eventos é a própria rainha Isabel II. Apesar de, aos 92 anos, já não viajar para o estrangeiro, a rainha de Inglaterra conseguiu a marca impressionante de 283 eventos no Reino Unido ao longo do ano.

E em sexto e sétimo lugares vêm então os príncipes William e Harry, respetivamente, com 150 eventos locais e 70 no estrangeiro para o primeiro; e 108 no Reino Unido e 85 fora, para o segundo.

Para colocar as coisas em perspetiva: A princesa Ana marcou presença em mais eventos do que William, Harry e Kate Middleton em conjunto. Kate que, pelo terceiro ano consecutivo, mantém um baixo número de aparições públicas, facto justificado pela maternidade. Esteve presente em 87 compromissos oficiais, ficando ainda atrás de Meghan Markle no seu primeiro ano enquanto membro oficial da família real. A ex-atriz contabiliza 45 eventos locais, superados por 51 no estrangeiro, para o que muito contribuiu a digressão pela Oceânia em outubro passado.

Veja também: Consegue adivinhar quem foram as figuras de destaque da família real britânica em 2018?