Marco Paulo e Ana Marques são a dupla das tardes de sábado da SIC desde o passado mês de junho. A apresentadora e o artista conduzem o programa Alô Marco Paulo diretamente da casa do cantor, por onde têm passado vários rostos conhecidos do mundo da música, da televisão e da representação.

Entretanto nas redes sociais, surgiram comentários que davam conta de uma relação de tensão entre Ana Marques e Marco Paulo. Polémica essa que ambos fizeram questão de esclarecer no programa Júlia, da SIC, esta sexta-feira, 1 de outubro.

“Concentramo-nos naquela ideia que ficou: 'O programa é meu'. Foi a frase que ficou. Eu acho que o Marco diz isso legitimamente. O programa tem o nome dele efetivamente, o programa é do Marco Paulo e eu estou ali pela minha experiência em televisão, por razões técnicas [...] A minha abordagem com o Marco sempre foi de muito à vontade e de muita brincadeira”, começou por dizer a apresentadora.

“Isto do ‘programa é meu’ significa ‘eu estou muito feliz, não sabia que podia ter uma terceira oportunidade na vida, com 55 anos de carreira, de fazer uma coisa que eu gosto de fazer. Não é a minha carreira principal, mas eu gosto de fazer’ . E portanto, eu acho que vem tudo daí”, continuou, salientado a felicidade de Marco Paulo no regresso à apresentação.

“Eu fui posta ali por razões profissionais, técnicas [...]Para mim é muito importante também criar cumplicidades com as pessoas que estão ao meu lado […] Eu acho que nestas coisas, o segredo das duplas é a interajuda. Eu acho que o Marco deposita muita confiança em mim e eu sinto-me à vontade também para me meter com ele e para o desmanchar um bocadinho”, acrescentou ainda.

Por seu turno, Marco Paulo também negou a existência de qualquer tipo de mau ambiente e teceu rasgados elogios à sua colega de apresentação. “Eu não era capaz de fazer o programa sem a Ana. Aquele programa é de todos nós, meu, de todo o pessoal que está ali a trabalhar, da Ana, da SIC”, destacou.

“Eu não era capaz de fazer o programa sem a Ana ali ao pé de mim, sinto-me seguro, sinto-me muito bem acompanhado, esta cumplicidade que temos um com o outro. E divirto-me porque eu sei que a Ana gosta de mim e a Ana sabe que eu gosto dela, muito, rematou.