Mauricio Santana

Whindersson Nunes e Maria Lina foram pais este sábado, dia 29 de maio, mas o bebé nasceu com 22 semanas de gestação e acabou por não resistir. Após a morte de João Miguel, esta segunda-feira, dia 31, Luísa Sonza, ex-mulher do humorista, tem recebido uma série de ataques nas redes sociais culpando-a pela morte do menino.

A cantora não aguentou e desfez-se em lágrimas em vídeos que foram apagados imediatamente, mas que a revista Quem conseguiu guardar. "Por amor de Deus parem com essa história, ninguém aguenta mais, ninguém aguenta mais. Por amor de Deus", apelou, desesperada.

De acordo com a revista, nas fotografias mais recentes da artista era possível ver comentários como "Estás feliz hoje? A justiça de Deus não falha nunca e o que é seu está guardado. A queda vai ser linda" e "Satisfeita? Viva com isso agora".

Posteriormente, o namorado de Luísa, Vitão, também se pronunciou sobre os comentários: "Fiquei muito comovido hoje de manhã, quando vi a notícia do filho do Whindersson e da esposa dele. Tenho muita vontade de ser pai um dia, não imagino o que deve ser a dor de um pai e uma mãe de perder um filho assim. Quando vejo as pessoas, mais uma vez, a atacar a Luísa na Internet, parece que vocês estão a tentar amenizar a dor deles causando muita dor em outra pessoa, mas vocês não estão a amenizar dor nenhuma, estão a causar muita dor na Luísa e neles também, só gerando mais dor", disse.

"A Luísa é minha parceira de vida e é muito doloroso vê-la a passar por isto, sendo culpada por algo tão sério. Isso não é brincadeira. Quem faz isso realmente não sabe o que está a causar dentro da cabeça de outras pessoas e do coração. Nós já passámos por muita coisa dolorosa juntos. Neste momento não estou perto dela. Ver isso a acontecer com ela à distância é muito difícil. Estamos neste nível das pessoas terem que publicar stories a chorar para serem ouvidas. E ainda assim não são ouvidas", afirmou.