Alexandra Lencastre lutou contra a Covid-19 e ainda agora lida diariamente com sequelas da doença (saiba mais aqui). Numa conversa exclusiva com Júlia Pinheiro, a atriz, de 55 anos, revelou que foi complicado lidar com o receio das filhas, Margarida, de 25 anos, e Catarina, de 22, relativamente ao período delicado que viveu.

“A [minha filha que está em] Londres ficou um bocadinho aflita, mas comigo falava sempre muito friamente”, começou por contar a também apresentadora do programa Irresistível, da SIC Mulher. “A Margarida é um furacão, muito emocional, diz o que deve e o que não deve. Assusta as pessoas que não deve e acalma as que estão na boa. Mas é tudo com muito boa intenção e coração na boca. A Catarina é mais fria, mais distante, mas depois vai chorar com pessoas que eu nem sequer conheço. Só conheço o Louis, o namorado. Ela põe para dentro. Fiquei preocupada porque ela não me dizia a mim, mas dizia à irmã: ‘Será que voltamos a ver a mãe?’. Isso dói tanto”, confidenciou Alexandra Lencastre sem conseguir conter a emoção.

Durante o internamento, a atriz tinha ainda uma preocupação acrescida: a sua mãe foi recentemente diagnosticada com Alzheimer. “Ainda está numa fase inicial e, portanto, não se apercebeu da realidade. Percebeu que eu não estava bem, mas achou que já estava a passar, e nem sonhou que eu tinha sido internada”, explicou a Júlia Pinheiro.

Nesta entrevista, Alexandra Lencastre falou ainda dos problemas de autoestima da sua filha mais velha, que vimos recentemente nos primeiros episódios da novela Amor Amor, da SIC.