Vera Kolodzig esteve este sábado, 23 de janeiro, à conversa com Daniel Oliveira no Alta Definição e, além de ter falado na sua família, na relação com o pai e na dor que a sua partida deixou, abordou ainda um dos temas sobre os quais raramente falou em público: o fim da sua relação com o também ator Diogo Amaral.

“Uma relação que não corre tão bem ou que pode ter partes mais tóxicas, mais desafiantes, eu acho que a responsabilidade é dos dois. Portanto, se alguém está infeliz numa relação e se existe uma agressividade outra coisa, nós não podemos por só a culpa no outro. Também é responsabilidade nossa colocarmo-nos nessa situação. E foi isso que eu aprendi”, começou por dizer.

“Eu não falo sobre isto publicamente, mas o Diogo tinha um problema de adições e claro que isso vai afetar as relações mais próximas, mas não era só esse o problema. Era o facto de eu também permitir. E acho que é importante haver essa autorresponsabilização. (…) [Permite-se] por amor, ou por falta de conhecimento, por necessidade de aprovação”, completou.

Vera Kolodzig com o filho, Mateus, e o cão, Trufa

Vera Kolodzig com o filho, Mateus, e o cão, Trufa

Instagram

A atriz revelou ainda que, apesar de tudo, o bem-estar do filho é a sua prioridade: “A partir do momento em que eu tive o Mateus, eu tive muita consciência do exemplo que eu queria dar ao Mateus. E eu tenho noção que há muitas pessoas que às vezes não se separam pelos filhos e que acham que é mais importante manter a imagem da família perante os filhos e para mim não, o mais importante é passar uma imagem de amor verdadeiro e isso é eu amar-me a mim própria também. E se eu estou numa relação em que não me sinto amada ou que não me estou a amar a mim, eu não posso estar a passar estar a passar essa mensagem ao meu filho (…) É um processo de luto. Claro que existe sempre aquela sensação de ter o sonho de ter uma família, uma casa e um cão e a família perfeita. Existe um bocadinho essa desilusão e temos de aceitar que essa não é a nossa realidade. Mas também acho que o que veio a seguir acabou por ser muito melhor”.

Diogo Amaral com o filho mais velho, Mateus

Diogo Amaral com o filho mais velho, Mateus

Instagram

Quanto à forma como Mateus viveu a separação dos pais, Vera Kolodzig sente-se tranquila: “Ele era muito pequeno. Tinha dois anos, portanto ele não se lembra do pai e da mãe juntos, só se lembra de nós separados. E nós sempre fomos supercuidadosos com ele e na nossa relação com ele e nunca deixámos que nenhum tipo de conflito nosso passasse para ele. (…) Nós somos amigos. Nós sempre estivemos juntos em momentos importantes para o Mateus. Nos aniversários dele fazemos questão de estar juntos, em eventos na escola também, por ele. Acho superimportante como adultos conseguirmos por o interesse da criança à frente das nossas próprias dores. (…) Foi todo um processo, uma pessoa não se separa de um dia para o outro. E nós tivemos muito cuidado com isso publicamente. Nós na realidade já estávamos separados há muito mais tempo do que aquilo que dissemos ao público e tivemos algum cuidado com isso e na forma como o fizemos. Acho que correu muito bem. (…) Fizemos um post igual [nas redes sociais] e não houve muita coisa à volta disso. Até foi bastante tranquilo”.

Vera Kolodzig revelou ainda a Daniel Oliveira que está a viver um momento extremamente feliz e que se sente uma mulher realizada.