Wanda Stuart

Wanda Stuart

Instagram

A Direção-Geral de Saúde implementou diversas regras nas escolas para evitar a propagação do novo coronavírus. Uma delas é o facto das salas de aula serem regularmente ventiladas, abrindo janelas e portas, e a não utilização dos sistemas de aquecimento, quando eles existem.

Depois de Bruno Nogueira já ter demonstrado a sua indignação, sobretudo porque nos últimos dias se fazem sentir temperaturas muito baixas em todo o país, Wanda Stuart também recorreu às redes sociais para expressar a sua revolta com o que se passa no estabelecimento de ensino frequentado pela sua filha, Eva, de 15 anos.

Wanda Stuart com a filha, Eva, de 15 anos

Wanda Stuart com a filha, Eva, de 15 anos

Instagram

"Depois de um dia dedicado ao meu aniversário, tentando não postar nada desagradável, eis que me encontro de novo na dura realidade. Neste momento, a minha filha está a preparar-se para ir para a escola... Escola? Deveria, antes, dizer frigorífico", começou por escrever, completando: “É que, graças a regras impostas pela DGS, os nossos miúdos sujeitam-se a apanhar uma pneumonia".

A cantora foi ainda mais longe: “Não adoecem com o vírus... adoecem com coisas piores! Mas este vírus tirou a capacidade de raciocinar desta gente que nos 'des'governa? A minha filha foi na segunda-feira à escola, como todos os estudantes, e veio de lá cheia de dores no peito e no corpo. Como está sentada junto a duas janelas abertas, encontra-se mesmo no meio da corrente de ar... Inadmissível! Um dos meus desejos para este ano é que as pessoas voltem a pensar com cabeça, não com o pensamento toldado pelo pânico, que nos leva a tomar atitudes imprudentes e põe em perigo a saúde dos nossos filhos”.