Justin Bieber

Justin Bieber

Na segunda parte de um documentário onde fala da sua vida pessoal e profissional, Justin Bieber aborda temas difíceis como o suicídio. Reconhecendo que muitas vezes esteve sob influência de álcool e drogas, o artista, de 26 anos, afirma que, muitas vezes sem sentiu sem saída.

"Quando eu tinha 15 anos, era muito pressionado. Tinha milhões de pessoas a observarem-me, mas, ainda assim, sentia-me sozinho. Sentia-me incompreendido e magoado. Não fazia ideia que esta vida ia consumir-me e absorver quem eu era por completo. Havia imensas pessoas que eram más e que me diziam: 'Tu não prestas. Pareces uma menina'. Eu mostrava que não me importava com esse tipo de coisas, mas a verdade é que me magoavam”, confessa Justin Bieber no documentário intitulado Seasons.

“Houve momentos em que eu realmente queria acabar com a minha própria vida. Eu pensava: Esta dor algum dia vai passar?. Era tão constante. Eu estava a sofrer e então pensava: Prefiro não sentir nada disso, do que sentir”, recorda o cantor, mostrando que houve momentos que este esteve perto do abismo.

BG015/Bauer-Griffin

Todos estes momentos foram ultrapassados graças à sua fé em Deus, mas também à sua mulher, a modelo Hailey Baldwin, de 23 anos, com quem trocou alianças em 2018. Afirmando que esta relação o transformou numa pessoa melhor, Justin Bieber garante: “Estou mais realizado, sinto-me mais estável, mais seguro, mais confiante. Sinto-me em paz pela primeira vez na vida".

Aproveitando o lançamento da segunda parte do filme, a 30 de outubro, Justin Bieber quis ainda deixar uma mensagem de esperança a todos o que possam estar a passar por uma situação semelhante: “Se te sentes só, fala sobre isso. Diz bem alto o que sentes”.