Axelle/Bauer-Griffin

Depois de ter revelado nas redes sociais que tinha perdido o bebé durante a gravidez num episódio doloroso e penoso, Chrissy Teigen voltou a falar sobre o assunto na sua conta de Instagram.

Esta foi a primeira vez que a mulher de John Legend voltou a falar sobre o assunto nas redes sociais. No longo e comovente testemunho que publicou, Chrissy começou por agradecer a todos os fãs o carinho e força que lhe enviaram.

"Não sabia bem como iria começar isto (...) mas parece-me bem começar com um obrigada. Durante semanas o nosso chão encheu-se com flores de carinho. Cartas foram lidas com os nossos olhos chorosos. Algumas das melhores começavam com 'Não precisas de responder a isto' (...) Agradeço a cada uma dessas pessoas por isso", começou por escrever.

De seguida, a modelo recordou com pormenor, tudo o aconteceu naquele dia em que perder aquele que seria o seu terceiro filho, Jack.

"Chegou a um ponto que já sabia o que iria acontecer: Ia tomar uma epidural e seria induzida a dar à luz o nosso menino de 20 semanas, que nunca teria sobrevivido na minha barriga", prosseguiu.

Durante um mês, Chrissy esteve em repouso total para tentar aguentar até às 28 semanas - altura em que seria mais seguro para o feto. Sofria de deslocamento parcial da placenta e isso estava-lhe a causar a ela, e ao bebé, uma série de graves problemas.

A mulher do cantor confessou que, nesses dias, perdeu bastante sangue, teve de começar a usar fraldas e adaptar-se à sua nova realidade. No entanto, depois de uma trágica noite em que perdeu uma quantidade anormal de sangue, teve de ser hospitalizada.

"Nalguns momentos juro que sentia [o fluído no útero] tão baixo que quando me encostava sentia os seus braços e pernas fora da minha barriga", contou.

Reprodução Instagram, DR

"Depois de umas noites no hospital, o médico disse-me exatamente aquilo que eu sabia que estava para breve - era altura de dizer adeus. Ele não iria sobreviver a isto, e se continuasse a tentar, eu provavelmente também não", revelou.

Nos momentos seguintes, que descreve como uma dor insuportável, Chrissy Teigen teve de dar à luz um bebé já sem vida.

"Eu abri as minhas pernas e comecei a olhar para o John. E assim do nada, ele estava cá fora. (...) A minha mãe, eu e o John abraçá-mo-lo e fizemos as nossas despedidas. (...) Pedi às enfermeiras para me mostrarem as mãos e os pés e beijei-os uma e outra e outra e outra vez. Não faço ideia quando parei. Não sei se foram 10 minutos ou uma hora".

"Tudo o que sei é que as suas cinzas estão numa pequena caixa, à espera de serem postas no solo de uma árvore, na nossa nova casa, a que comprámos com o quarto dele em mente", confessou.

Por fim, a modelo explica que precisava de falar publicamente sobre esta experiência traumática para poder seguir em frente e tentar regressar à normalidade. Sem nunca esquecer Jack, que será explicado aos seus dois filhos, "como existindo no vento, nas árvores e nas borboletas que eles veem".

Reprodução Instagram, DR