Tiago Caramujo

Ana Marques foi uma das profissionais que nunca deixou de trabalhar durante a pandemia mundial causada pela Covid-19.

Em conversa com o site do Fama Show, a apresentadora confessou que este pormenor acabou por aligeirar aquilo que se estava a sentir em todo o país.

"Nunca me senti verdadeiramente um pássaro fechado numa gaiola porque nunca deixei de trabalhar", começou por avançar. "Acabei por ter um bocadinho o melhor dos dois mundos", continuou.

Aquilo que foi mais complicado para Ana foi coordenar algumas rotinas a que não estava habituada: "O peso de ter que ter rotinas que não estava habituada, cozinhar todos os dias, pensar o que é que vou fazer, ter a casa limpa, continuar a trabalhar, ter de lhes dar [às filhas] assistência. Foi um acumular de coisas que não têm nada de especial... mas é toda uma adaptação a uma nova rotina".

"Não é a uma fase, é a uma nova era em que estamos a entrar", revelou.

Por fim confessou ainda que esta nova era tem um inimigo invisível, ao contrário do que tinhs acontecido até aqui: "Independentemente da vacina vir daqui a 6 meses ou 2 anos, o mundo vai mudar. O nosso entendimento de relacionamento e com a saúde e com as ameaças, vai mudar. Sempre tivemos medo, da Guerra Fria, das bombas atómicas, e afinal temos de ter medo é deste inimigo invisível e saber viver com ele", concluiu.