Io Appolloni embarcou numa aventura que lhe está a dar um imenso prazer. A atriz é uma das figuras públicas que está a participar na nova experiência social da SIC, Amigos Improváveis.

Em conversa com o site do FamaShow, Io revelou como foram os primeiros anos em Portugal e a razão do seu sucesso na época. Assim que pôs o primeiro pé em terras portuguesas, a atriz foi recebida como estrela: "Fui recebida pela televisão no aeroporto. Como vedeta. Já era uma ‘atração internacional’, como se dizia naquela época", começou por revelar.

A atriz admitiu ainda que, na altura, era "uma pessoa fora de todo o contexto, a tal italiana que vinha participar numa revista e que foi um sucesso enorme".

As principais razões do seu sucesso, segundo conta, estavam relacionadas com a sua qualidade enquanto atriz ,mas também por não ter receio de fazer aquilo que na altura as atrizes portuguesas tinham medo de fazer: "Era uma boa profissional porque tinha estudado para isso como atriz. Tive sucesso por variadíssimas razões. Era boa atriz, era lindíssima e despia-me", afirmou.

"Nos anos 60/70 era a única atriz que sabia cantar, dançar, representar e que se despia. Não havia mais nenhuma com estas qualidades todas. Era natural que tivesse o sucesso que tive e também foi uma das razões para ficar aqui em Portugal"

Quinze anos mais tarde, a atriz afirma que ficou não só pelo sucesso que teve mas pelo gosto que ganhou pelo país e pela forma bondosa com que sempre foi tratada: "Fiquei aqui também porque, isto está ao nível do inconsciente, gosto muito deste país, sinto-me bem nele. As pessoas tratam-me bem. Desde o momento em que me tratam bem, está tudo feito".