Noah Centineo

Noah Centineo

JC Olivera

Numa entrevista intimista para a revista Harper’s Bazaar, Noah Centineo, o famoso protagonista de A Todos os Rapazes que Amei, falou sobre ter enfrentado momentos sombrios por causa das drogas quando tinha apenas 17 anos.

Não havia muito que não experimentasse. Nunca, nunca injetei nada, o que é bom. Mas fumei muita coisa. Estava muito chateado. Foi um período mesmo negro na minha vida“, contou o ator, acrescentando que ele e os amigos usavam Ecstasy e conversavam "durante cinco horas sobre algumas questões muito filosóficas".

Noah começou a adotar um estilo de vida pouco saudável, em parte devido a uma série de acontecimentos familiares. Aos 15 anos, assistiu ao divórcio dos pais e, enquanto a irmã foi viver com o pai, na Florida, Noah viveu com a mãe num quarto de hotel no Canadá durante meses. O ator disse que na altura reprimiu muitas emoções: “Senti obrigação de me chegar à frente, representar um papel, uma função que estava ‘livre’ nesse momento“, explicou.

Na véspera do seu 21º aniversário, o norte-americano decidiu deixar o consumo de drogas. “Quando parei de fumar, de tomar medicação para a ansiedade, quando parei de beber álcool e substituí esses hábitos por ioga e exercício, durante um período de dois meses, eu fiquei: uau, estes são os meus problemas", relembrou.

Hoje, com 23 anos, Noah Centineo adopta formas saudáveis para lidar com o stress, como tomar longos banhos, praticar meditação e escrever num diário. É assim que o ator lida com a ansiedade. “Falo muito comigo quando estou chateado com algo que fiz. Grito comigo a olhar para o espelho. Tipo ‘miúdo, pára, isto é inaceitável. És melhor que isto”, confessou.

Instagram