Jessica Simpson

Jessica Simpson

Raymond Hall

Na sua autobiografia, 'Open Book', Jessica Simpson conta uma das suas experiências mais traumatizastes da sua vida e que tiveram repercussões mais tarde. A cantora revelou que tinha sofrido abuso sexual quando era criança.

Nos excertos do livro de memórias divulgados na revista People, Jessica explica que o abuso começou quando tinha apenas seis anos. "Tudo começou quando partilhei a cama com a fila de um amigo da família. Começou com cócegas nas costas e, depois, avançou para coisas que me deixaram extremamente desconfortável", disse.

A cantora e atriz guardou segredo dos pais e só aos 12 anos é que ganhou coragem para contar sobre o abuso. "Eu queria contar para os meus pais. Eu era a vítima, mas de alguma forma eu achava que eu é que estava errada."

>> Jessica Simpson sobre John Mayer: "Era obcecado por mim, sexualmente e emocionalmente"

Foi então, durante uma viagem de família, que fez a revelação, mas o pai não reagiu: "Nunca mais ficamos na casa dos amigos dos meus pais novamente, mas também nunca conversamos sobre o que eu tinha dito."

Devido ao trauma, Jessica Simpsons começou a refugiar-se no álcool e em remédios. "Estava a matar-me com toda a bebida e as pílulas", escreveu. A cantora conseguiu ficar sóbria em 2017.