No Dia Mundial da Televisão, que se assinalou a 21 de novembro, Maria Botelho Moniz não perdeu a oportunidade de homenagear uma das suas maiores referências: Júlia Pinheiro. A comentadora do programa Passadeira Vermelha lembrou um período difícil da sua vida, devido à morte do namorado de longa data num trágico acidente de viação, em que a apresentadora do programa Júlia foi o seu grande suporte. “Numa altura em que eu estava frágil, ela adotou-me e andou comigo debaixo do braço para me manter viva”, explicou Maria Botelho Moniz.

>> MARIA BOTELHO MONIZ: “FIQUEI VIÚVA SEM SER CASADA, COM 29 ANOS. A MORTE DO SALVADOR FOI UMA FACADA”