China News Service

Foi esta quinta-feira, 13 de novembro, que a artista Taylor Swift decidiu expor com os seguidores a chantagem de que está a ser alvo. A artista está numa guerra aberta com Scooter Braun e Scott Borchetta há já alguns meses devido aos direitos de autor das músicas mais antigas de Taylor.

Ao que parece, ao ter deixado de trabalhar com a Big Machine Records, a artista perdeu os direitos das músicas que gravou quando trabalhava com esta editora, o que traz alguns impedimentos à sua carreira.

Segundo o texto que publicou na sua conta do Twitter, a cantora que vai passar por Portugal este verão, vai ser homenageada como Artista da Década nos American Music Awards e, como tal, tinha planeado fazer um medley com alguns dos seus sucessos dos últimos 10 anos. No entanto, Scooter Braun terá impedido esta atuação, afirmando que tal vai contar como uma regravação da música, coisa que só tem permissão para fazer depois desta data: "O Scott Borchetta e o Scooter Braun avisaram-me que eu não podia tocar as minhas músicas antigas na televisão, porque seria como regravar as músicas antes de ter autorização para tal".

Desesperada e sem saber o que fazer, no final do discurso, a artista pede ajuda e compreensão: "Eu acredito que ao expor esta situação isto pode criar consciência do público e evitar que outros artistas passem por esta situação. (...) A mensagem é muito clara para mim: sê uma menina e cala-te ou serás castigada. Isto é errado"

No final apelou a outros artistas que trabalham com Scooter, como é o caso de Ariana Grande ou Justin Bieber.