António Cordeiro

António Cordeiro

SIC

Passou cerca de um ano desde que António Cordeiro tornou pública a sua doença - paralisia supranuclear progressiva – numa entrevista para o programa Alta Definição, da SIC (VEJA AQUI). O diagnóstico, esse, tinha chegado meses antes e o ator sabe que não existe cura e nem medicação adequada. Ainda assim, a sua mulher, com quem está casado há duas décadas, garante que a vontade de voltar a representar não desapareceu.

“O António não está pior a nível de movimentos. Principalmente à minha voz de comando não está pior, nem pouco mais ou menos, mas a voz sim… está um bocadinho pior”, começou por dizer Helena Cordeiro à revista VIP.

Nesta entrevista, a mulher do ator revelou que, quando apareceram os primeiros sintomas, este se recusou a ser visto por um especialista e que, só depois de ser visto por duas amigas médicas se decidiu a ir ao hospital. Foi nessa altura que lhe foi detetada a doença rara.

A mulher explica que foi “muito complicado” António Cordeiro perceber que tinha de deixar de trabalhar e quando questionado sobre o desejo de voltar a representar o próprio responde sem hesitar: “Gostava muito”.

Ao longo dos últimos meses já foram organizadas várias ações de solidariedade com o intuito de reunir fundos para ajudar o ator e a sua família. Nos próximos dias 26 e 27 de outubro vão realizar-se mais dois concertos solidários na Casa da Cultura da Baía do Tejo, no Barreiro, cujas receitas revertem a favor do António Cordeiro.