Marco Paulo é um nome incontornável da música romântica. Aos 74 anos, e com mais de cinco décadas de carreira, o artista falou sobre o desgosto de nunca ter conquistado a admiração do pai.

O progenitor era o fã que Marco Paulo mais queria ter: "Só gostava que ele pudesse estar cá e me desse os parabéns", mas foi a indiferença pela vocação, do filho, para a música que marcou os dias de sucessos incontáveis.

Numa conversa intimista concedida à revista Nova Gente, o intérprete de Na hora do adeus desabafou: "O meu pai nunca viu um concerto meu, faleceu sem ver um concerto meu. Ele não queria dar o braço a torcer. A minha mãe ia, gostava e chorava muito", acrescentando em lamento: "Só gostava que ele pudesse estar cá [...] e que me dissesse que se tinha enganado e que eu consegui fazer carreira, sustentar a casa e que os portugueses me ajudaram porque gostam de me ouvir cantar".

Há cerca de 20 anos, Marco Paulo enfrentou uma dura batalha contra um cancro no cólon e, há cerca de 2 anos, foi hospitalizado de urgência com a falência de um rim. Em 2018, surgiram rumores de que o artista estaria prestes a colocar um ponto final na carreira.

Cinquenta e dois anos de palcos depois, o músico confessa que está "a preparar uma novidade que vai ser muito difícil de dar" mas, por agora, segue em digressão até setembro.