É irmão de Kate Middleton e, poucos dias depois de tornar as suas redes sociais públicas, assumiu que luta contra a depressão. Num testemunho ao Daily Mail falou a falta de vontade de viver e do apoio de Kate e William.

"Sei que sou privilegiado, mas isso não me tornou imune à depressão. É complicado descrever essa condição. Não é uma mera tristeza. É uma doença, um cancro da mente", disse ao Daily Mail.

O empresário diz que não se trata do que sente, mas do que não sente e do impacto do vazio. "É a ausência de sentimentos. Existes sem objetivo ou rumo. Eu não conseguia sentir felicidade, entusiasmo, só a ansiedade me expulsava da cama, de manhã", continua.

Afirma que nunca quis matar-se, mas que também não desejava viver da forma que o fazia. James Middleton assume que o trabalho desenvolvido por William e Kate sobre saúde mental levou-o a tornar a doença pública.

"Eles acreditam que só podemos enfrentar o estigma associado à doença mental se tivermos a coragem de mudar a conversa, de ignorar suas associações negativas. Portanto, não seria honesto reprimir e esconder a minha história. Eu quero falar e eles são a minha motivação para fazer isso",adiantou.