Nuno Markl e Alex Teixeira

Nuno Markl e Alex Teixeira

Instagram

Alex Teixeira partilhou na sua página de Instagram o vídeo de um episódio que aconteceu no metro de Lisboa. Nas imagens pode ver-se uma mulher sentada, com o assento ao seu lado ocupado apenas pela sua mala e quando o músico tenta pedir-lhe que a retire para poder sentar-se, esta responde em alemão, fingindo não entender.

O artista não esconde a sua indignação perante a atitude da mulher e acaba por partilhar o sucedido. “A meio da manhã deste sábado, numa carruagem cheia do Metro de Lisboa, uma senhora (branca) não quis ceder um lugar que estava a ser ocupado pela sua mala. Pedi educadamente que me deixasse sentar e ela respondeu-me em alemão. Tentei falar com ela em inglês e em espanhol também, mas ela não só voltou a recusar-se a ceder o assento, como também escolheu ignorar as minhas tentativas de interação”, explica Alex D’Alva Teixeira, adiantando que quando um rapaz tentou intervir, a mulher mandou-os “voltar para os seus bairros sociais” e acabou por insultá-los, desta vez em português.

“Lamento ter vivido este episódio em pleno 2021. Pior: lamento tê-lo vivido na véspera do dia em que se comemora a revolução que trouxe a liberdade a todos os habitantes deste país. Não foi realmente para isto que se fez o 25 de abril”, concluiu o músico.

LEIA O POST NA ÍNTEGRA:

Instagram

Confrontado com o sucedido, Nuno Markl acabou também por partilhar parte do vídeo no seu Instagram e escreveu: “Esta manhã um post meu sobre um cobertor e até mesmo um sobre cadelas e arte bonita conseguiram gerar alguma tensão e revolta. Então e que tal agora uma coisa realmente digna de revolta? Se forem ao Instagram do @alexdalvateixeira, ele tem tudo o que lhe aconteceu explicado ao pormenor. Mas digamos que a cor de pele do Alex, que para além de ser um incrível artista é das pessoas mais gentis com quem me cruzei no meio artístico, provocou um fervor de má criação numa senhora. Ela recusou-se a tirar a mala do assento, no metro, para o Alex se sentar, entrou numa de provocação falando alemão e inglês com ele, fingindo não perceber o que lhe era dito, e a coisa acabaria por aquecer quando outras pessoas intervieram para ajudar o Alex e a senhora vomitou insultos - nessa altura já em português. Portanto, isto acontece, na Lisboa do século XXI. E merece uma boa reflexão. Sobretudo hoje”.