Marta Rangel

Marta Rangel

Ana Ferreira

Marta Rangel prepara-se para ser mãe pela primeira vez, de uma menina, Caetana, e tem partilhado muitos pormenores sobre esta nova fase com os seguidores, mas reconhece que alguns dos comentários que recebe são inapropriados. Nesse sentido, a antiga participante de 'Casados À Primeira Vista' decidiu deixar um alerta na sua conta de Instagram.

"Estou grávida de 33 semanas (quase 34) e espero continuar a estar até às 40 ou perto disso. Não tenho pressa de conhecer a minha filha Caetana. Espero - e desejo - que ela nasça no tempo dela, suficientemente crescida, com o peso e tamanho certos e preparada para (começar a) enfrentar este mundo meio louco com que nos confrontamos", começou por escrever na legenda da fotografia acima.

>> Marta Rangel, de 'Casados À Primeira Vista', mostra ecografia e confessa: "Ainda não chegou e já me dá tantas lições"

Para "os/as seguidores/as mais distraídos ou menos sensíveis", Marta deixou algumas sugestões sobre o que não dizer a uma grávida: "Não se precipitem a fazer comentários numa fotografia sem ter lido a publicação. Podem muito bem estar a tirar conclusões precipitadas e/ou mal informadas (já perdi a conta a quantas vezes me deram os parabéns e desejaram felicidades quando partilhei a fotografia de um parto tirada por uma amiga doula, cujo material fotográfico foi roubado, e escrevi logo na primeira linha que não era eu nem a Caetana. Enfim...)", contou.

"Comentários como "esse bebé vai ser muito pequeno" ou "muito grande". Fazer comparações sobre o tamanho da barriga, das mamas, do peso, das estrias, etc.. Dizerem coisas como "no meu tempo, fiz assim e correu bem" ou "eu já tive filhos, eu sei" ou "li num livro, consultei na Internet, portanto sei". Não. Quem sabe é a mãe e o pai. Crenças ou superstições como "não montes o berço antes dela nascer porque dá azar" ou "não estendas a roupa à luz da Lua antes de ser baptizada". Mitos como "não comas canela porque é abortiva" ou "não pintes o cabelo ou as unhas porque faz mal ao bebé". Perguntas inconvenientes às quais a mãe já disse que não vai responder. Histórias sobre partos que correram mal ou experiências negativas/traumáticas. Vaticinarem coisas como "nunca mais vais ter vida pessoal" ou "ter um bebé é muito difícil". Fazerem juízos de valor sobre decisões que são só da mãe (ou dos pais) como amamentar, pôr numa creche, etc.", continuou.

E acrescentou: "Se têm dúvidas sobre se uma mulher está ou não grávida, pura e simplesmente, não perguntem. Imaginem que está a tentar e não consegue, ou gostaria de ser mãe, mas, por qualquer motivo, não tem essa possibilidade ou - pior - passou por um aborto e ainda não recuperou."

>> Marta Rangel, de 'Casados À Primeira Vista', fala sobre as sequelas que a Covid lhe deixou

Marta sublinha ainda que é necessário ponderar antes de dar qualquer opinião sobre um determinado assunto. "Não pretendo ser exemplo para ninguém, mas, por norma, se tiver algo de agradável para dizer, comento. Senão, fico quieta. As críticas construtivas podem, obviamente, ser feitas. E são, muitas vezes, úteis e válidas. Mas muitas outras são, apenas, o reflexo de uma qualquer necessidade nossa, de uma frustração, uma angústia, um estado de espírito mais ou menos mal resolvido. Por isso, que tal... pensar antes de escrever e pôr mais amor naquilo que escrevemos?", disse.

Recorde-se que Marta Rangel casou-se com Luís Santos no programa da SIC, mas a relação acabou por não vingar e os dois divorciaram-se no final da experiência social.