Reprodução Instagram, DR

Desde que foi anunciada a morte de António Cordeiro no último sábado, 30 de janeiro, multiplicaram-se as homenagens nas redes sociais. Foi o caso de Catarina Furtado, que prestou uma sentida mensagem de despedida ao ator com quem já contracenou.

"António: nos bastidores, no palco do teatro e na televisão fomos contracenando a verdade e a ficção. Muito nos rimos, muito discordámos, muito gostámos de trabalhar juntos e muito aprendi contigo", começou por escrever.

"Precisavas de partir. Mesmo que não te apetecesse porque amavas tanto a tua profissão que tão injustamente a vida te arrancou, os teus amigos a quem ligavas muito nos últimos tempos mesmo quando a doença te roubava a habilidade também da fala, e sobretudo a tua Helena, a guerreira que merece um aplauso tão gigante quanto o teu, e um descanso tão paradisíaco quanto o teu", destacou, lembrando a doença degenerativa que António Cordeiro sofria há cerca de quatro anos.

>> JOSÉ RAPOSO SOBRE A MORTE DE ANTÓNIO CORDEIRO: “SERENÁMOS UM POUCO A ALMA”


"Lembro-me que quando estávamos nas gravações da série Cidade Despida (aqui na fotografia) me contataste que Helena era mesmo a mulher da tua vida. Uma certeza comovente. Mal tu sabias a prova maior que estava para vir! Sossega agora António, aqui a inspetora da PJ, Ana Belmonte vai à procura dos maus da fita. E obrigada por todos os personagens que nos ofereceste", completou.

Recorde-se que António Cordeiro sofria de Paralisia Supranuclear Progressiva e havia sido hospitalizado na manhã da última sexta-feira, dia 29, no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde acabou por morrer.