Tibrina Hobson

Este domingo, dia 10 de janeiro, Armie Hammer tornou-se o assunto do dia no Twitter e não pelos melhores motivos. O ator foi acusado de canibalismo e violência sexual após várias mensagens perturbadoras terem sido divulgadas nas redes sociais e que teriam sido, alegadamente, escritas pelo americano de 34 anos.

"Sou 100% canibal. Quero comer-te" e "Preciso beber o teu sangue", lê-se nas mensagens enviadas a uma mulher apelidada por "B", através da conta de Instagram de Armie, divulgadas pela House of Effie e citadas pelo The Sun. As conversas, que deverão ter tido lugar entre 2016 e fevereiro de 2020, incluem a descrição de atos sexuais de forma gráfica, situações de canibalismo e mesmo a confissão de um abuso sexual.

Apesar de alguns internautas referirem que não passa tudo de montagens, Jessica Ciencin Henriquez, que teve um breve relacionamento com o ator em setembro em 2020, escreveu no Twitter que as mensagens, já apagadas, são reais. “Se tem dúvidas se aquelas mensagens do Armie Hammer são reais (e elas são) talvez deva questionar porque vivemos numa cultura disposta a dar o benefício da dúvida a abusadores e não às vítimas”, escreveu a ex-esposa do ator Josh Lucas.

Num áudio, divulgado pelo Daily Mail, Armie confessou que as mensagens foram enviadas a uma pessoa com a qual tinha um relacionamento baseado em fetiches.