Inês Abrantes
1 / 3

Inês Abrantes

Reprodução Instagram,DR

2 / 3

Reprodução Instagram,DR

3 / 3

Reprodução Instagram,DR

Com três doenças autoimunes, Inês Abrantes recordou os anos em que era altamente medicada e os efeitos na sua aparência e rotina diária. A namorada de Isaac Alfaiate olha agora para o seu percurso, depois de momentos em que não conseguia escovar o cabelo.

"Esta era eu em 2017 e em 2018, depois do diagnóstico da minha terceira doença auto-imune. Disseram-me que só tinha de tomar uns comprimidos e que ia continuar a poder fazer a minha vida normal. Duas mentiras", começou por dizer.

A personal trainer foi submetida a ciclos de cortisona e outros medicamentos que a tornaram "disforme irreconhecível ao espelho", conta. "Não consegui abrir uma garrafa de água ou escovar o meu próprio cabelo. Pedia até ao Isaac para me ajudar a sair da banheira, porque não conseguia sozinha", descreve sobre o período de dois anos.

Isaac Alfaiate e Inês Abrantes

Isaac Alfaiate e Inês Abrantes

Reprodução Instagram, DR

Mudança radical em 2019

Depois de dois anos, Inês Abrantes fez foi abdicando gradualmente da medicação. "Agora, em 2020, já só me lembro do que passei através de fotografias. Partilho com vocês para que nunca nos esqueçamos: o caminho para onde vamos é muito importante mas aquele de onde viemos é que faz o que somos hoje", completa.