A cerca de duas semanas do seu único filho comemorar o seu primeiro aniversário, Ana Markl deixou uma reflexão profunda sobre esta nova aventura nas suas redes sociais.

Ser mãe é a derradeira mudança. De um dia para o outro, o eu hedonista, deliciosamente imaturo e autocentrado de outrora não desaparece, mas afasta-se e fica a acenar até se tornar um pontinho longínquo no retrovisor. De vez em quando, aparece idealizado, mitificado - como se dantes eu fosse capaz de aproveitar muito bem o tempo, como se fizesse muitas loucuras espontâneas, lesse muitos livros e tivesse muitos projectos interessantes em mãos. Nada disso. Procrastinava que me fartava, via má televisão e alimentava neuras sem fim. Era uma boa vida, uma óptima vida, mas não tão perfeita como a irei preservar na minha memória”, começa por escrever a locutora de rádio na legenda de uma fotografia do seu filho, nascido da relação com Luís Leal Miranda.

O filho de Ana Markl e Luís Leal Miranda

O filho de Ana Markl e Luís Leal Miranda

Instagram

“À medida que o tempo passa e deixo o amor entrar, o apego a essa outra vida já não me faz suspirar. Tenho muito mais entusiasmo pelo futuro, uma sensação que desconhecia - como pessimista e nostálgica prematura que sempre fui. E não perdi a criança que há em mim - o meu filho que o diga, que tem uma mãe tão pateta. Apenas ganhei uma brilhante armadura de adulta que me dá a coragem necessária para cuidar de um ser tão frágil num mundo que me mete tanto medo. Ter um filho não é fácil, mas é a melhor razão para se crescer , completou a irmã de Nuno Markl.