Nos últimos dias as redes sociais têm sido inundadas com mensagens de apoio ao movimento 'Black Lives Matter', levando muitos a questionar e a responder 'All Lives Matter' (Todas as Vidas Importam, em português). Esta terça-feira, dia 2, Ashton Kutcher partilhou um video a falar sobre o assunto e a fazer um apelo.

"Então, no sábado, publiquei o blackout [referindo-se à iniciativa para pôr um fim ao racismo] nas redes sociais e publiquei BLM [sigla para 'Black Lives Matter']. E muitas pessoas responderam 'All Lives Matter'", começou por dizer. "Quero falar um pouco sobre isso porque não acho que as pessoas que postam 'All Lives Matter' devam ser canceladas, acho que deveriam ser educadas", continuou.

O ator de 43 anos conta uma conversa que teve com os dois filhos, Wyatt, de cinco anos, e Dimitri, de três anos, fruto do casamento com Mila Kunis. "Todos nós concordamos que 'All Lives Matter', mas tive uma experiência realmente marcante hoje à noite quando estava a colocar os meus filhos na cama, que me fizeram entender o porquê do 'Black Lives Matter'", explicou.

"Geralmente, a Mila e eu colocamos os nossos filhos na cama, lemos um livro para eles e a nossa filha costuma ser sempre a primeira", referiu. "E hoje à noite, enquanto líamos o livro dela, o meu filho diz: 'Espera, porque não posso ser o primeiro?'. E Mila disse: 'Porque as meninas são as primeiras'. Mas Dimitri não ficou satisfeito e disse: 'sim, mas os meninos são os primeiros'. Olhei para ele e disse: 'Não, as meninas são as primeiras. Sabe porque é que as meninas são as primeiras? Para ti e para mim, as meninas são as primeiras. E o motivo é que, para alguns meninos, as meninas não importam. E para ti e para mim, as meninas são as primeiras'", contou.

Foi então que Ashton relacionou a situação que se passou com os seus filhos com o movimento. "Quando se trata de 'Black Lives Matter', acho que as pessoas que estão a escrever 'All Lives Matter' precisam entender que para algumas pessoas, a vida negra não importa. Então, para nós, vidas negras são importantes. Portanto, embora possa ter as melhores intenções em dizer 'All Lives Matter', lembre-se... para algumas pessoas, a vida negra não importa", rematou.