Evangeline Lilly

Evangeline Lilly

Jun Sato

Parece que Evangeline Lilly voltou atrás com as suas declarações. Há 10 dias, a atriz recorreu às redes sociais para afirmar que se recusava a cumprir o isolamento social e iria continuar com as suas rotinas habituais porque valorizava mais a sua liberdade "do que a própria vida". Porém, a atriz de 'Avengers' repensou o assunto e veio a público pedir desculpa.

Estou a escrever de minha casa, onde tenho estado em isolamento social desde 18 de Março – quando o distanciamento social foi instituído na pequena comunidade em que atualmente vivo. Na altura da minha publicação, a 16 de Março, as diretrizes das autoridades aqui eram que não se concentrassem grupos de mais de 250 pessoas e que lavassemos regularmente as mãos, algo que fazemos", começou por dizer numa publicação no Instagram.

A canadense, que vive com o pai, que luta contra uma leucemia em estado avançado, e tem dois filhos jovens, explicou o que mudou desde a sua atitude que causou indignação: "Dois dias depois, as diretrizes mudaram e, apesar da minha intensa apreensão perante as consequências económicas e políticas desta ação, saibam que eu estou a fazer a minha parte para diminuir a curva, a praticar o distanciamento social, mantendo-me em casa com a minha família", mostrando uma imagem de como está a aproveitar o tempo jogando Monopólio com os filhos.

Após texto polémico, Evangeline Lilly mostra que está a cumprir quarentena

Após texto polémico, Evangeline Lilly mostra que está a cumprir quarentena

Reprodução Instagram, DR

"As minhas mais sinceras desculpas pela insensibilidade que mostrei na publicação anterior perante o real sofrimento e medo que o mundo vive, devido à COVID-19. Avós, pais, filhos, irmãs e irmãos estão a morrer. O mundo está a tentar encontrar uma forma de parar esta verdadeira ameaça e o meu silêncio passou uma mensagem desdenhosa, arrogante e enigmática. As minhas mais sinceras desculpas aos mais afetados por esta pandemia. Nunca vos quis magoar. Quando escrevi aquele post, há 10 dias, acreditei estar a transmitir calma no meio da histeria. Vejo agora que estava a projetar os meus próprios medos numa já assustadora e traumática situação", continua.

"Entristece-me a constante perda de vidas e as decisões impossíveis que todos os profissionais de saúde do mundo têm de tomar, ao tratar todos os afetados. Estou preocupada com as nossas comunidades, os pequenos negócios e famílias a viver deles, e tento seguir as recomendações responsáveis de como ajudar. Como muitos de vocês, receio o rescaldo político desta pandemia e rezo por todos nós", lamentou.

Apesar da situação dramática, a atriz de 40 anos consegue ver pontos positivos: "Ao mesmo tempo, aquece-me o coração ver a beleza e humanidade que vejo tanta gente a demonstrar neste momento vulnerável. Quando estava a lutar contra os meus medos do distanciamento social, uma bondosa e sábia pessoa disse-me: ‘fá-lo por amor, não por medo’ e isso ajudou-me a entender o meu lugar no meio de tudo isto. A enviar amor para todos vós, mesmo que não o consigam retribuir para já”, concluiu.